Foto por: Toukou Sousui
Você acha que toda água mineral comercializada é igual? Pois acredite, existe diferença na água engarrafada: sais minerais, carbonatos, sulfatos, sódio, magnésio, vanádio, entre outros componentes (dependendo da fonte), diferem uma água mineral de outra. Quem acha que água não possui sabor, se engana! Os principais componentes responsáveis pelo sabor da água são os minerais. Por exemplo, águas mais duras que são ricas em cálcio e magnésio possuem um sabor pouco agradável.

Um parâmetro muito importante na qualidade da água mineral é o pH, que aponta a acidez da água. O pH ideal da água para consumo é o considerado neutro, ou seja, entre 6,5 e 7,5. Um pH mais ácido pode levar a irritação da mucosa gástrica com sintomas de azia e dor de estômago. Para se ter uma ideia, refrigerantes têm um pH próximo de 2,5, bastante ácido. No mercado, ainda existem marcas de água mineral que possuem naturalmente em suas fontes, minerais alcalinos como o vanádio, que acredita-se ter potencial antioxidante. Mas para quem acha que águas alcalinas funcionam como antioxidantes, ele alerta: “não existe comprovação científica desse resultado”. Embora seus defensores alegam que a água com pH básico pode ajudar a manter o pH do sangue, impedindo assim certas doenças e promovendo a perda de peso, o fato é que nosso corpo regula cuidadosamente o pH no sangue e não é a água que você toma que vai mudá-lo substancialmente.

Carregar mais
Load More In Química de Alimentos

Veja também

Benefícios da Alcachofra: além de ajudar no controle do colesterol, é diurética e atua contra a má digestão.

Uma planta nativa da região mediterrânea, introduzida no Brasil por imigrantes italianos n…