O Guaraná – da espécie Paullinia cupana – é uma planta nativa da Amazônia, encontrada principalmente no Brasil, Peru, Colômbia e Venezuela. Dependendo da região pode ser chamado por guaranazeiro, uaraná, guaranauva, guaranaina, guaraná-da-amazônia e naranazeiro. O pó de guarana, é muito conhecido por sua indicação nutricional em dietas para perder peso (termogênico) e como estimulante natural, aumentando a resistência nos esforços mentais e musculares, além de outros benefícios como a diminuição da fadiga motora e psíquica.

[dfads params=’groups=1686&limit=1&orderby=random’]

Substâncias e benefícios presentes no guaraná

Tal efeito, da-se  por meio das xantinas (cafeína/guaranina e teobromina). Porém, se o guaraná for ingerido em excesso, pode provocar efeitos colaterais como insônia, irritabilidade, taquicardia, azia e dependência física, devido a ação da guaranina, que estimula o sistema nervoso liberando adrenalina no organismo. Para mulheres, na pré e pós menstruação, o uso do Guaraná pode ajudar a evitar problemas de cólicas e de corrimentos, por ativar a circulação no organismo pelos taninos contidos na planta. A cafeina presente no guaraná, ainda ajuda no sistema cardiovascular, provocando a dilatação em algumas artérias e contração em outras, sendo ótima para tratamento de enxaqueca e câimbras. Já a teofilina e a teobromina, possuem efeito bronco protetor, ação imunomoduladora e anti-inflamatória, que retardam o processo de envelhecimento e a inibição da deposição de colesterol nas artérias, permitindo melhor irrigação sanguínea em todo organismo.

fruto guarana - benefícios

Os principais princípios ativos presentes no guaraná são a cafeina, ácido tônico, ácido piro-guaraná, saponina, teofilina, teobromina, catequina, glicose, fibra vegetal, além de pectina, dextrina, ácido mélico e sais minerais. Entretanto, mesmo o guaraná possuindo diversos benefícios e propriedades, a planta deve ser evitada por portadores de doenças cardíacas, que sofrem de insônia ou ansiedade, entre outros problemas onde a ação da cafeina e efeito estimulante da planta poderiam agravar o quadro. Deve ser alertado, também, o uso exagerado da planta. Se o guaraná é consumido em excesso, pode trazer diarreias, inclusive a diarreia sanguinolenta, dores intestinais, taquicardia, batimentos cardíacos irregulares, palpitação, elevação da pressão arterial, afetar o fígado, rins, estômago e provocar tremores.

Referências

– BALBACH, A. As Plantas Curam – Guaraná.
– GRANDI, Telma Sueli Mesquita. Tratado das Plantas Medicinais – Guaraná. AD/Estudio.

Carregar mais
Load More In Plantas & Ervas

Veja também

Benefícios da Alcachofra: além de ajudar no controle do colesterol, é diurética e atua contra a má digestão.

Uma planta nativa da região mediterrânea, introduzida no Brasil por imigrantes italianos n…