Pertencente a família das lamiáceas, a chia é um nome de origem espanhola que é usado para várias espécies de Salvia. O interesse pela semente de chia se inciou devido aos micros e macros nutrientes que à compõe e que geram diversos benefícios para a saúde. Dos nutrientes presentes na chia, o cálcio, por exemplo, é responsável pela formação e fortalecimento dos ossos, possui ação reguladora de reações bioquímicas, auxilia na coagulação sanguínea, entre outros. A concentração de ômega-3 da chia, garante ao organismo ação anti-inflamatória, inibe a formação de trombos, diminui a pressão arterial, entre outros benefícios.


PUBLICIDADE

Se não bastasse, sua semente ainda possui uma quantidade significante de fibras, que auxiliam no aumento do bolo fecal, previnem contra constipações, possui ação hipoglicemiante,  melhoram a absorção de alguns nutrientes, estimulam a mastigação e a saciedade, agindo no processo de digestão, no bom funcionamento do intestino e atuando como importantes coadjuvantes no processo de emagrecimento. Mas o que realmente chama atenção da semente de chia é a presença de ácidos graxos poli-insaturados, do ácido alfa-linolênico e de ácido linoleico, que auxiliam as funções imunológicas, inibem a proliferação de linfócitos pró-inflamatórias, atuam na prevenção de doenças cardiovasculares, entre outras. Ela ainda possui considerável teor de ferro – importante para o transporte de oxigênio, fortalecimento do sistema imune, produção de energia, destoxificação hepática e formação de neurotransmissores – e os antioxidantes ácido caféico e ácido clorogênico, que podem auxiliar contra doenças cardiovasculares e alguns tipos de câncer, além de proteger as células dos radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento precoce. O consumo regular da farinha de sementes de chia ainda fornece inúmeros benefícios à saúde, devido a presença de proteínas que podem ser disponibilizadas como peptídeos biologicamente ativos. Os peptídeos, em geral, podem desempenhar diversas atividades, com base na sua composição e sequência de aminoácidos, tais como: imunomodulatória, antimicrobiana, antitrombótica, hipocolesterolêmica, antihipertensiva e antioxidante, e o grau de hidrólise é o principal fator que afeta a atividade biológica nos hidrolisados proteicos de chia. Curiosamente a semente de chia possui mais quantidade potássio que a banana, maior toer de magnésio que as nozes e ainda fornece mais ferro que o espinafre.

Uso da chia

Assim como outros tipos de alimentos funcionais, como a farinha de maracujá e farinha de uva, sia semente pode ser consumida se misturada a água, em iogurtes, pães, sucos, enriquecer saladas e pratos, além de poder ser usada para substituir o ovo em receitas graças a presença da mucilagem, que dá liga em massas. A quantidade diária recomendada do consumo é de uma colher de chá por dia.
Foto por: Philipp Alexander

Referências

– AYERZA, R.; COATES, W. Chia Seeds: New Source of Omega-3 Fatty Acids, Natural Antioxidants, and Dietetic Fiber. Tucson: Southwest Center for Natural Products Research & Commercialization, Offi ce of Arid Lands Studies, 2001. 3 p. PMid:11337710.
– AYERZA, R.; COATES, W. Chia: Rediscovering a Forgotten Crop of the Aztecs. Tucson: The University of Arizona Press, 2005. 215 p
– COELHO, M. S.; SALAS-MELLADO, M. M. Chemical Characterization of Chia (Salvia hispanica L.) for Use in Food Products. Journal of Food and Nutrition Research, v. 2, n. 5, p. 263-269, 2014. http://dx.doi.org/10.12691/jfnr-2-5-9
– UTPOTT, M. Utilização da Mucilagem da Chia (Salvia hispanica L.) na Substituição de Gordura e/ou Gema de Ovo em Maionese. 2012. 50 f. Monografia (Bacharelado em Engenharia de Alimentos)-Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012.
– BARONI FERREIRA, Tânia Rachel – USP. Caracterização nutricional e funcional da farinha de chia e sua aplicação no desenvolvimento de pães.

Carregar Mais
Carregar Mais Química de Alimentos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Processamento de Alimentos: Principais tipos de pigmentos (corantes) naturais presentes em alimentos.

A cor dos alimentos provavelmente seja um dos fatores que mais influenciam o consumidor ao…