Foto por: Jim Lightfoot
Amada por uns e odiada por outros, a cebola (assim como o alho) possui um cheiro e sabor inconfundível, característica que faz muitas pessoas não suportarem sua presença quando crua. Essa mania faz com que muitas pessoas acabem passando longe dos seus benefícios como, por exemplo, sua ação contra as bactérias que causam a cárie e os distúrbios gástricos, além de atuar contra os sintomas da asma e combater inflamações.

A aplicação da cebola dentro da culinária é bastante variada. Ela pode ser servida fatiada e crua nas saladas e sanduíches; refogadas, cozidas ou assadas em cremes, ensopados, omeletes, sopas, entre outros. Além disso, a cebola é uma ótima sugestão de refeição leve, podendo ser usada até em dietas com o objetivo de emagrecimento. Os principais ativos que compõe a cebola são o ácido tiopropiónico, a aliina, diversos aminoácidos, entre eles o ácido glutamínico, a argenina, lisina e glicina, flavonóides, glicoquinina, seu óleo essencial constituido por bissulfeto de atilpropilo, metilaliína e cicloaliína. Mas não para por ai, a cebola também é rica em nutrientes, entre eles podem citados o potássio, fósforo, cálcio, magnésio, sódio e enxofre, além claro das vitaminas A, ácido fólico, B1, B2, B5, C e E.

Um fato curioso é que na antiguidade, os curandeiros costumavam recomendar a cebola para tratar enfermidades do coração. Isso devido a presença da adenosina, substância que impede a formação de coágulos e impede entupimentos arteriais. A cebola também pode atuar como um afrodisíaco natural, analgésico (aliviando sintomas de dor de garganta, dores reumáticas, furúnculos, entre outros) e antibiótico. Se consumida com frequência, a cebola beneficia o organismo em casos existentes de arritmias cardíacas, bronquite, cálculos renais, faringite, febre intermitente, feridas, gripe, hemorroidas e ajudar até na redução da pressão arterial.

Infelizmente, por mais que a cebola possua diversos benefícios e propriedades, não são todos que podem consumi-la. A cebola é contraindicada para pessoas que possuam acidez estomacal, intestino frágil ou preso e diabéticos.

Referências

– http://mdemulher.abril.com.br/saude/saude/cebola-protege-contra-cancer-e-muito-mais
– http://www.plantamed.com.br/plantaservas/especies/Allium_cepa.htm
– BALBACH, A. As Hortaliças na Medicina Natural – Cebola.

Cláudio P. Filla | Laboratory Technician UTP-PR | Químico, escreve sobre o efeito positivo dos alimentos naturais através de suas propriedades e os perigos por trás dos alimentos industrializados. Mas gosta mesmo é de compartilhar alternativas para uma vida mais saudável. Curitibano, ama um pé na terra e outro no mar, mas também a rotina cultural da cidade grande.
Carregar Mais
Carregar Mais Hortaliças
Comentários trancados.

Veja Também

O consumo de raízes como a batata, inhame e mandioca faz muito bem para saúde. Conheça as propriedades escondidas em cada uma!

Tubérculos como a mandioca, inhame e batata são super consumidos pela grande maioria dos b…