No Brasil, o rabanete não possui muita popularidade devido ao seu sabor. Porém, na Europa e Ásia, a raiz é bastante valorizada por suas propriedades medicinais e seu uso gastronômico. Estudos mostraram que os vegetais pertencentes a família do rabanetecrucíferas – são ricos em substâncias antioxidantes, que são benéficas à saúde, além de diversos minerais. O uso mais comum do rabanete é na forma crua, em saladas. Normalmente ao ralar o rabanete, já podemos sentir o odor de uns dos minerais presentes na raiz, o enxofre. O enxofre presente no rabanete auxilia no aumento do fluxo da bílis, mantendo a vesícula biliar e fígado saudáveis e melhorando na digestão. Outros compostos que podem ser encontrados no rabanete são os glicosídeo sulfurados (que possuem diversos benefícios, inclusive contra o câncer), além de vitaminas A, B e C. O rabanete também é rico em outros minerais como o fósforo, ferro, sódio, silício, cloro, potássio, cálcio e magnésio. As fibras alimentares presentes no rabanete, juntamente com o potássio, contribuem para o controle das taxas de colesterol e de açúcar no sangue, reduzindo as chances de ataques cardíacos e doenças do coração, e também fornece ótimas propriedades digestivas.





Para mulheres em idade fértil, o folato (vitamina B9 ou ácido fólico) auxiliar na produção do material genético e previne más-formações fetais. Suas propriedades antipruriginosas são eficazes contra picadas de inseto, picadas de abelhas, marimbondos, vespas, etc. Seu suco também reduz a dor, inchaço e acalma a área afetada, além de diminuir a temperatura do corpo e aliviar a inflamação devido a febre. Demais substâncias como o betacaroteno, a luteína e a zeaxantina demonstram ter uma ação preventiva contra alguns tipos de câncer, além de reduzirem o risco de doenças oculares como degeneração macular e catarata. Além das indicações já citadas, o rabanete também pode ser indicado na falta do apetite (comendo sua salada antes das refeições), bronquites, catarros, gotas, reumatismos e vermes intestinais.

Referências

– BALBACH, A. As Hortaliças na Medicina Natural – Rabanete.
– https://www.nestle.com.br/site/cozinha/enciclopedia/ingredientes/rabanete/introducao.aspx

Carregar Mais
Carregar Mais Hortaliças

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA *

Veja Também

Comeu algo e passou mal? Confira 4 dicas de chás digestivos para auxiliar na melhora dos sintomas da má digestão!

Foto por: Etienne FAT É “tiro e queda”, não é? Foi comer aquela frit…