O boldo-do-Chile, de nome científico Peumus boldus, é uma planta medicinal muito conhecida e utilizada para ajudar a combater, principalmente, sintomas da má digestão. Isto, por que o boldo possui a substância lactona que ajuda no processo da digestão dos alimentos e na digestão de gorduras.

O boldo possui propriedades curativas que são bastante eficazes nos tratamentos das enfermidades hepáticas e biliares. O uso das folhas do boldo pode ser empregado como auxilio no desaparecimento de cálculos hepáticos e anomalias das  vias biliares. O principal principio ativo presente no boldo é a boltina, ela quem é responsável pela grande parte das propriedades digestivas que a planta possui. Além dela, outros principios ativos encontrados no boldo são: a laurolitsina, a reticulina, a isoboldina, a N-metil-laurotetanine, a laurotetanina, a isocoridina, a norisocoridina, a pronuciferina, a sinoacutina, a 6a, 7 -dehydroboldina, a coclaurina e óleo essencial composto por p-cimeno, 1, 8 cineol, p-cimeno-7 -01, transverbenol, timol, eucaliptol, eugenol, além de flavonóides e boldoglucina.

Peumus boldus

O chá amargo da folha de boldo-do-Chile antes das refeições melhora a digestão, traz benefícios ao coração, é um tônico, desintoxica e estimula o fígado, reduz os gases intestinais, evita a azia, estimula a bile, reduz a inflamação, além de expulsar e matar vermes e parasitas por conter ascaridol, que ajuda a combater os vermes intestinais. Na homeopatia e fitoterapia, o boldo é empregado no tratamento de desordens digestivas, para aumentar a produção de bile na vesícula biliar, combater a insônia e limpar manchas da pele causadas por distúrbios do fígado. O chá de boldo ainda pode ser usado no auxilio do emagrecimento, por possuir propriedades diuréticas.

Contudo, o uso do chá de boldo deve ser moderado. A boldinaascaridol presentes no boldo, podem tornar-se tóxicas quando consumidas em grandes quantidades. Pessoas com cálculos biliares devem procurar a ajuda e aconselhamento de um profissional de saúde antes de se automedicarem com boldo-do-Chile. Durante a gravidez o boldo deve ser evitado. O boldo-do-Chile demonstrou ser abortivo e causou defeitos congênitos em estudos com animais. Por possuir efeito diurético, o boldo é contra-indicado para uso a longo prazo. O uso excessivo pode causar, ainda, irritações no estômago.

Referências

– BALBACH, A. As Plantas Curam – Boldo.
– http://www.plantasmedicinaisefitoterapia.com/boldo-do-chile-peumus-boldus.html
– Ruiz, T. G. Ana Lúcia, Taffarello, Denise I, et al, Farmacologia e Toxicologia de Peumus boldus e Baccharis genistelloides, Revista brasileira de Farmacognosia, vol.18, no.2, João Pessoa, 2008.
– Speisky, H. , Cassels, B.K., Boldo and boldine: an emerging case of natural drug development, Pharmacological Research, Vol. 29, Issue 1, January–February 1994.
–  FRUTUOSO, V. Plantas e Ervas que Curam – Boldo do Chile.
– Almeida ER, et al., Toxicological evaluation of the hydro-alcohol extract of the dry leaves ofPeumus boldus and boldine in rats, Phytother Res,vol. 14, 2000.

Cláudio P. Filla | Laboratory Technician UTP-PR | Químico, escreve sobre o efeito positivo dos alimentos naturais através de suas propriedades e os perigos por trás dos alimentos industrializados. Mas gosta mesmo é de compartilhar alternativas para uma vida mais saudável. Curitibano, ama um pé na terra e outro no mar, mas também a rotina cultural da cidade grande.
Carregar Mais
Carregar Mais Chás & Sucos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA *

Veja Também

Mitos e verdades por trás das propriedades e benefícios do matcha, que promete prevenir pedras nos rins e possuir ação termogênica.

O matcha é preparado através do trituramento das folhas da Camellia sinensis, uma erva de …