Originário do sudoeste da Ásia, o Pistache é um alimento super nutritivo, repleto de benefícios, além de ser delicioso. Está presente em diversas receitas, desde sorvetes, doces, saladas e até no assado. O pistache é a semente da árvore pistácia e dispõe de substâncias antioxidantes como o selênio e vitamina E, que auxiliam na inativação dos radicais livres e ainda colaboram na prevenção do envelhecimento precoce. Devido a presença de luteína, essa oleaginosa faz bem para a saúde dos olhos, da pele e ainda contribui no controle do diabetes. Ela também é rica em fibras, o que é ótimo para equilibrar o intestino.

ANÚNCIOS
Produção de Derivados Lácteos

O consumo regular do Pistache auxilia até no controle do diabetes

Inicialmente podemos destacar um dos grandes benefícios encontrados no pistache: sua ação que atua no controle do diabetes. Para isso, foi feito um estudo na Universidade de Rovira i Virgili com cerca de 50 voluntários que tinham dificuldade para controlar os níveis de açúcar no sangue. Os voluntários foram divididos em dois grupos, que possuíam as mesmas dietas e hábitos, mas uma das turmas comeu 57 gramas de pistaches assados diariamente, por quatro meses. A conclusão foi: quem adicionou o ingrediente na dieta foi beneficiado. Além disso, também notificaram baixas significativas nas taxas de colesterol ruim e triglicérides. Essa ação é resultado de alguns ativos presentes no pistache, como a luteína, zeaxantina e betacaroteno. E não para por aí! O pistache conta com propriedades antioxidantes que ajudam a combater os radicais livres, prevenindo desde o envelhecimento precoce até doenças degenerativas como Alzheimer e doenças cardiovasculares, e ainda possui propriedades anti-inflamatórias que contribuem no alivio de dores de cabeça tensionais e enxaquecas. Ele ainda conta com boas doses de ácidos graxos monoinsaturados, o ômega-9 por exemplo, que inibe o colesterol ruim, além de outros inúmeros benefícios. Quem busca por emagrecimento, pode consumir o pistache sem medo! Ele é rico em fibras e proteínas de alta qualidade e, para consumir in natura, é preciso mastiga-lo bastante, o que favorece a sensação de saciedade. Por mais que sejam compostos por carboidratos, são do tipo complexo, o que obriga que sejam digeridos vagarosamente e que seja considerado um alimento de baixo índice glicêmico.
Foto por: Arthur Caranta

Referências

Dra. Raquel Duarte Moreira Alves: Ingestão de oleaginosas e saúde humana: uma abordagem científica;
Terra/Saúde: benefícios do pistache
Saúde: Pistache

Carregar Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Quinino: sua aplicação está muito além dos refrigerantes conhecidos como água tônica.

De gosto amargo e conhecido por suas propriedades antitérmicas, antimaláricas e analgésica…