De origem indígena, o tucupi, também conhecido como o ouro da Amazônia ou shoyo do novo século, é um caldo de cor amarela extraído da mandioca-brava. Seu preparo é feito de forma artesanal e requer um certo cuidado para que não se torne venenoso devido a presença de cianeto. Hoje, a iguaria exótica é típica da região norte, podendo ser encontrada para venda em garrafadas.


Produção de Derivados Lácteos

Como é feito o caldo de tucupi?

Todo o processo para realizar o preparo do caldo de tucupi é feito de forma artesanal. Inicialmente, a mandioca-brava é descascada, ralada e espremida em um artefato de origem indígena, conhecido por tipiti. Com a prensagem, obtém-se a massa mais seca que será torrada e transformada em farinha e um líquido residual conhecido como manipueira. Posteriormente, esse líquido resultante ficará em repouso para que ocorra a decantação da goma, até que o amido da mandioca e o tucupi se separem.

Em seguida, o caldo de cor amarelada obtido através da fermentação passará por uma etapa de cozimento para que seja eliminada uma substância venenosa que compõe a mandioca-brava. Ele fica com essa cor devido a presença de betacaroteno.

O tucupi é venenoso?

Se forem seguidas todas as etapas presentes no preparo do tucupi e não deixar de cozinhar o caldo após a fermentação, o caldo se tornará inofensivo e benéfico para a saúde. Porém, o caldo extraído da mandioca-brava é composto por uma substância venenosa, conhecida como cianeto.

Para garantir a segurança microbiológica e toxicológica do produto, a embrapa possui um protocolo de padronização para a produção do caldo.

Para que serve o caldo de tucupi?

O caldo pode ser utilizado de diversas formas na culinária. Regionalmente, o caldo é utilizado para auxiliar no preparo de peixes, aves e até risotos, que possui um aroma bem característico e de sabor exótico. No Amazonas e no Pará, por exemplo, o caldo está no título de um dos principais pratos da região: o pato no tucupi.

De sabor e cheiro marcantes, caracteristicamente ácido, o caldo recebe temperos como alho e ervas aromatizantes como o coentro, chicória e alfavaca.

O caldo de tucupi possui benefícios?

O consumo regular do caldo é ótimo para a manutenção dos órgãos do trato reprodutivo, por exemplo. Além disso, ele é composto pela vitamina A, que atua no fortalecimento do sistema imunológico, na manutenção do bom estado dos cabelos e ainda participa da proteção da pele, dos olhos e das mucosas. Seus carotenoides ainda dão a iguaria propriedade antioxidante, atuando contra os radicais livres.
Foto por: Alpha

Referências

Embrapa: Pesquisa estabelece protocolo de segurança para a fabricação de tucupi
Coisasdaroca: Tucupi
Cuidai: Tucupi

Carregar mais
Load More In Plantas & Ervas

Veja também

Benefícios da Alcachofra: além de ajudar no controle do colesterol, é diurética e atua contra a má digestão.

Uma planta nativa da região mediterrânea, introduzida no Brasil por imigrantes italianos n…