O açúcar refinado (sacarose) faz parte do dia a dia das pessoas já que a maioria gosta de sentir o doce nas em bebidas e nos alimentos. O que poucos sabem é que esse alimento não era muito usado na antiguidade, e o pior: que seu uso traz vários malefícios para a saúde. O uso excessivo do alimento está relacionado a doenças como o câncer, a obesidade, diabetes e problemas cardiovasculares.

img-responsiva

Qual o problema em consumir açúcar refinado?

O corpo humano não precisa de sacarose para sua manutenção, desenvolvimento ou reposição de energia. Precisa apenas de gorduras boas, proteínas, vitaminas e sais minerais. A glicose que o cérebro precisa diariamente provem do açúcar já presente nos alimentos, fontes de carboidratos e não é prejudicial ao organismo. O grande problema está no consumo excessivo da sacarose. Para ficar mais branco, soltinho e com aspecto que chame a atenção do consumidor, ele é extraído é submetido ao refino, que utiliza inúmeros produtos químicos. Nesse processo, as fibras, os sais minerais, proteínas e demais nutrientes são eliminados, resultando em um produto químico cheio de calorias vazias. A sacarose é um tipo de glicídio formado por uma molécula de glicose e uma de frutose produzida pela planta ao realizar o processo de fotossíntese. Encontra-se em abundância na cana-de-açúcar, frutas e na beterraba. Infelizmente, é fácil tornar-se escravo do açúcar, pois sua absorção é muito rápida e, ao chegar ao cérebro, tem ação tranquilizante por meio da liberação do triptofano, que se converte em serotonina. Se seu consumo for moderado, ele não traz muitos malefícios a saúde. O problema está no uso excessivo do alimento. Como alternativa ao seu consumo pode ser usado outros tipos de açúcares com tonalidade mais escuras. Quanto mais escura a cor menos química ele possui e mais nutrientes estão presentes.

Alguns exemplos de açúcares mais saudáveis

Açúcar Orgânico
Esse tipo de açúcar não utiliza ingredientes artificiais em nenhuma etapa do ciclo de produção, do plantio à industrialização. É um produto mais caro, mais grosso e mais escuro que o refinado, mas tem o mesmo poder do adoçante.

Açúcar Mascavo
É o açúcar bruto, escuro e úmido, extraído depois do cozimento do caldo de cana. Como ele não passa pela etapa de refinamento, ele conserva o cálcio, o ferro e os sais mineiras. Mas seu gosto, bem parecido com o do caldo de cana, desagrada a algumas pessoas.

Açúcar Demerara
Ele passa por um refinamento leve e não recebe nenhum aditivo químico. Por isso, seus grãos são marrom-claros e têm valores nutricionais altos, parecidos com o mascavo.

Referências

– NEGRIS, Thiago S. et al. “Produção Industrial de Açúcar e Álcool
– www.inmetro.gov.br/consumidor/produtos/acucar.asp

Carregar Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Nutracêuticos: quem são e quais os benefícios do consumo regular de cada um?

Quando falamos em nutracêuticos, muitos acabam conciliando sua imagem aos polivitamínicos,…