O açúcar refinado (sacarose) faz parte do dia a dia das pessoas já que a maioria gosta de sentir o doce nas em bebidas e nos alimentos. O que poucos sabem é que esse alimento não era muito usado na antiguidade, e o pior: que seu uso traz vários malefícios para a saúde. O uso excessivo do açúcar branco está relacionado a doenças como o câncer, a obesidade, diabetes e problemas cardiovasculares.

O corpo humano não precisa de açúcar (sacarose) para sua manutenção, desenvolvimento ou reposição de energia. Precisa apenas de gorduras boas, proteínas, vitaminas e sais minerais. A glicose que o cérebro precisa diariamente provem do açúcar já presente nos alimentos, fontes de carboidratos e não é prejudicial ao organismo. O grande problema está no consumo do açúcar refinado, a sacarose.

Para ficar mais branco, soltinho e com aspecto que chame a atenção do consumidor, o açúcar extraído é submetido ao refino, que utiliza inúmeros produtos químicos. Nesse

processo, as fibras, os sais minerais, proteínas e demais nutrientes são eliminados, resultando em um produto químico cheio de calorias vazias. A sacarose é um tipo de glicídio formado por uma molécula de glicose e uma de frutose produzida pela planta ao realizar o processo de fotossíntese.açucar branco Encontra-se em abundância na cana-de-açúcar, frutas e na beterraba. Infelizmente, é fácil tornar-se escravo do açúcar, pois sua absorção é muito rápida e, ao chegar ao cérebro, tem ação tranquilizante por meio da liberação do triptofano, que se converte em serotonina. O uso controlado do açúcar refinado não traz muitos malefícios a saúde, o problema está no uso excessivo do alimento. Como alternativa ao uso do açúcar refinado pode ser usado outros tipos de açúcar com tonalidade mais escura. Quanto mais escura a cor do açúcar menos química está presente e mais nutrientes estão presentes.

Alguns exemplos de açúcares mais saudáveis

Açúcar Orgânico

acucar_organicoEsse tipo de açúcar não utiliza ingredientes artificiais em nenhuma etapa do ciclo de produção, do plantio à industrialização. O açúcar orgânico é mais caro, mais grosso e mais escuro que o refinado, mas tem o mesmo poder do adoçante.

Açúcar Mascavo
acucar-mascavoÉ o açúcar bruto, escuro e úmido, extraído depois do cozimento do caldo de cana. Como o açúcar mascavo não passa pela etapa de refinamento, ele conserva o cálcio, o ferro e os sais mineiras. Mas seu gosto, bem parecido com o do caldo de cana, desagrada a algumas pessoas.

Açúcar Demerara
açucar demeraraEle passa por um refinamento leve e não recebe nenhum aditivo químico. Por isso, seus grãos são marrom-claros e têm valores nutricionais altos, parecidos com os do açúcar mascavo.

Referências

– NEGRIS, Thiago S. et al. “Produção Industrial de Açúcar e Álcool
– www.inmetro.gov.br/consumidor/produtos/acucar.asp

Cláudio P. Filla | Laboratory Technician UTP-PR | Químico, escreve sobre o efeito positivo dos alimentos naturais através de suas propriedades e os perigos por trás dos alimentos industrializados. Mas gosta mesmo é de compartilhar alternativas para uma vida mais saudável. Curitibano, ama um pé na terra e outro no mar, mas também a rotina cultural da cidade grande.

Carregar Mais
Carregar Mais Alimentos

1 Comentário

  1. […] de doçura, ela é o açúcar mais doce que existe: 100 gramas de frutose equivalem 173 gramas de sacarose (açúcar branco), motivo que leva a industria alimentícia utilizar a frutose como adoçante na […]

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA *

Veja Também

Química da cerveja: breve história, características e processo produtivo de cervejas.

Historicamente, a cerveja já era conhecida pelos antigos sumérios, egípcios, mesopotâmios …