A princípio, quando falamos em alimentos nutracêuticos, muitos acabam conciliando sua imagem aos polivitamínicos, suplementos proteicos como o whey protein ou algum tipo de nutriente isolado. Porém, os nutracêuticos são denominados como um alimento ou parte de um alimento que proporciona benefícios médicos e de saúde, incluindo a prevenção e/ou tratamento de algum tipo de doença.

Ou seja, são compostos bioativos isolados, extraídos de vegetais ou animais, que posteriormente passam por testes de biodisponibilidade, citotoxicidade e absorção, para serem em seguida manipulados e vendidos para consumo.

Nutracêuticos ou alimentos funcionais?

Contudo, outra questão muito confundida é exatamente esta: alimento funcional x nutracêutico. Os alimentos funcionais, por exemplo, são caracterizados por suas propriedades que atuam fornecendo vários benefícios à saúde, além de composição nutricional e composição química. Devido a semelhança no conceito envolvido entre os dois tipos, persiste a dificuldade de regulamentação dos termos. A farinha de maracujá, por exemplo, é um tipo de alimento funcional.

Quais os benefícios dos alimentos nutracêuticos?

Caso sejam usados para suprir alguma deficiência nutricional, por exemplo, os nutracêuticos auxiliam na prevenção e/ou combate a doenças, beneficiando o organismo na redução de peso, na diminuição do colesterol ruim, estabilizar os níveis de glicose no sangue e até melhorar o aspecto dos cabelos e da pele.

Consumindo regularmente os alimentos funcionais, deve-se consumir os nutracêuticos?

Por outro lado, caso sua alimentação seja rica em nutrientes, incluindo alimentos funcionais, você só deve consumir os suplementos nutracêuticos caso seja indicada por um especialista sua ingestão, devido a alguma deficiência nutricional presente em seu organismo. Caso contrário, é melhor ter uma dieta rica, bem variada e colorida que teria esses compostos bioativos em quantidades não tóxicas, não deletérias.

A indicação de produtos naturais, que podem ser consumidos para ingerir a grande variedade de nutracêuticos ficam nos vegetais, frutas e cereais integrais na alimentação regular, já que a grande maioria dos compostos nutracêuticos se encontram nesses alimentos.

Quais são os exemplos de suplementos nutracêuticos?

São inúmeros os suplementos conhecidos, porém podemos citar os bioativos mais procurados pela ciência e que possuem benefícios comprovados para saúde, como por exemplo:

Resveratrol: substância produzida pelas uvas em resposta ao fungo Botrytis cinerea, pode encontrar essa potente substância nas cascas da uva, no amendoim e de raízes. Sua principal propriedade é de manter a integridade do endotélio vascular frente às lesões causadas por radicais livres, endógenos ou microbiológicos. Além disso, possui uma potente atividade anticancerígena e efeitos sobre distúrbios cognitivos.

Os nutracêuticos fazem parte da composição dos alimentos

Ácido Elágico: testes clínicos em células humanas mostraram que o ácido elágico impede a destruição do gene p53 por mediadores tumorais, sendo considerado um dos mais importantes inibidores naturais do câncer. Ele pode ser facilmente encontrados em alimentos como nozes, tomates, morangos, cerejas, acerolas, uvas e melancia.

Quercitina: é uma substância com propriedades protetoras do revestimento capilar, além de atuar no auxílio ao tratamento de hemorroidas, doença vascular e retinopatia diabética. Encontra-se em forma natural nas maçãs, couve-flor, alho, cebola, rabanete, alho-poró e cebolinha, por exemplo.

Luteína e zeaxantina: presentes principalmente nos vegetais de cor amarela e verde, essas substâncias são capazes de atuar na proteção da saúde dos olhos, particularmente sobre a degeneração macular, em específico a retina e seus componentes celulares dos radicais livres.

Licopenos: encontrados em sua maioria em tomates crus, desidratados ou levemente cozidos, possuem como principal característica a prevenção da oxidação da fração de colesterol LDL, sendo responsável pela redução do risco de desenvolvimento de aterosclerose e da doença coronariana.

Onde encontrar os alimentos nutracêuticos?

Como visto, os nutracêuticos podem ser encontrados de forma natural nos alimentos vivos como vegetais, frutas e hortaliças. Se você conseguir manter uma alimentação regular em alimentos funcionais, certamente não precisará ingerir nenhum tipo de suplementos nutracêuticos para suprir alguma deficiência de qualquer bioativo.
Foto por: Clare Black

Referências

– Dr. Alberto Peribanez Gonzalez: Lugar de Médico é na cozinha – Nutracêuticos.
Apisnutri: Conheça os nutracêuticos.
Uol/Vivabem: Quem come bem, precisa consumir nutracêuticos?
Unilab: Alimentos funcionais e nutracêuticos
– Revista Eletrônica de Farmácia Vol 3: ALIMENTOS FUNCIONAIS E NUTRACÊUTICOS: DEFINIÇÕES, LEGISLAÇÃO E BENEFÍCIOS À SAÚDE.

Carregar mais
Load More In Química de Alimentos

Veja também

Função da Vitamina D: saiba para que serve, benefícios e como repor sua deficiência.

A vitamina D, também conhecida por colecalciferol, é um pró-hormônio esteróide considerado…