A melissa, também conhecida por erva-cidreira, é uma planta de sabor e aroma similares ao do limão, sendo bastante confundida com o Capim-limão. As principais propriedades da melissa estão em sua ação digestiva, sedativa, calmante e antioxidante.

Desde a idade média, já se utilizava a melissa como uma erva medicinal, aromática e como tempero. Ela possui  sabor e aroma característicos de limão, principalmente em suas folhas, que derivam do seu óleo essencial pertencente ao grupo dos terpenos. Os princípios ativos presentes na melissa estão em seu óleo essencial, composto por monoterpenos e sesquilerpenos: geraniol, nerol, beta-alriofileno, óxido de beta-alrio-fileno, linalol, citronelol, nerol e geraniol, substâncias como o citronelato de metila, flavonoides, ácido cafeico, oleanano e ursano. O efeito calmante e sedativo da melissa é resultado da ação dos compostos presentes em seu óleo essencial. O óleo essencial da erva-cidreira atua diretamente no sistema nervoso autônomo, protegendo o cérebro de receber estímulos externos excessivos. Assim, se feito o tratamento com o chá de melissa, ele pode ser indicado para promover relaxamento e indução ao sono, controle da ansiedade, depressão, epilepsia, perturbações nervosas, insônia, histeria, entre outros problemas relacionados. O mesmo efeito pode ser sentido em quem possui problemas gástricos causados por estresse ou nervosismo, auxiliando também na digestão. O chá também pode ser consumido por mulheres que sofrem com as cólicas menstruais, ele promove o relaxamento dos tecidos. O efeito sedativo do chá de melissa ainda contribui para a diminuição da pressão arterial e do colesterol ruim.

Para preparar o chá de melissa, deve ser preparada uma infusão de folhas frescas ou secas da melissa. A quantidade recomenda é de 1 colher cheia de folhas para 150 mL de água fervida. Após deve ser abafado por 10 minutos e coado em seguida.

A erva-cidreira é considerada segura e não existem efeitos colaterais quanto ao seu uso. Porém, não deve ser indicada para gestantes, pessoas com hipotensão e hipotireoidismo, e quem faz uso de medicamentos sedativos/calmantes. Se consumida em exagero, a melissa pode provocar a diminuição dos batimentos cardíacos e na pressão arterial.

Referências

– BALBACH, A. As Plantas Curam – Erva Cidreira.
– FRUTUOSO, V. Ervas e Plantas Medicinais – Erva Cidreira.

Cláudio P. Filla | Laboratory Technician UTP-PR | Químico, escreve sobre o efeito positivo dos alimentos naturais através de suas propriedades e os perigos por trás dos alimentos industrializados. Mas gosta mesmo é de compartilhar alternativas para uma vida mais saudável. Curitibano, ama um pé na terra e outro no mar, mas também a rotina cultural da cidade grande.
Carregar Mais
Carregar Mais Chás & Sucos

1 Comentário

  1. […] erva-cidreira, conhecida também por melissa – importante não confundir erva-cidreira (Melissa officinalis) com capim-limão (Cymbopogon […]

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA *

Veja Também

Mitos e verdades por trás das propriedades e benefícios do matcha, que promete prevenir pedras nos rins e possuir ação termogênica.

O matcha é preparado através do trituramento das folhas da Camellia sinensis, uma erva de …