A Mandioca, chamada também por macaxeira, aipim, castelinha, uaipi, maniva, entre outros, são termos brasileiros para designar a espécie Manihot esculenta. Falando em termos nutricionais, a mandioca é rica em fibras, isenta de glúten e é 3 vezes mais calórica que a batata. Possui dois tipos de carboidrato, a amilopectina e a amilose.

Nutrientes e benefícios da mandioca

A raiz é um alimento rico em fibras, vitaminas e carboidratos. Seus nutrientes ainda possuem propriedades que ajudam a aumentar os níveis de serotonina no nosso cérebro.

Farinha de mandioca

A farinha de mandioca é produzida a partir da sua raiz. Nos estados do Norte e Nordeste, por exemplo, seu processamento acontece nas conhecidas Casas de Farinha. Já na região Centro-Sul, o processamento acontece nas farinheiras, consideradas agroindústrias. Nas casas de farinha, onde o processo é mais artesanal, ela é levada direto do campo para a casa de farinha, onde é descascada. Em seguida, ela é triturada ou ralada em pilão ou no ralador, também conhecido como caititu. Finalmente, é feita sua prensagem no tipiti, em seguida peneirada e torrada.

Aplicação da mandioca na produção de cerveja

Recentemente, a macaxeira virou matéria prima para a produção de cerveja graças a uma cervejaria bastante conhecida. A raiz dá suavidade à bebida, obtendo uma cerveja leve, do tipo American Lager.

Uso da mandioca na indústria

Como é um amido, a raiz pode ainda ser utilizada no setor industrial na produção do pão-de-queijo, tapioca e biscoitos. Devido a sua ação aglutinante, pode ser usada na produção de embutidos e lácteos.

Melaço de mandioca

Conhecido como melaço da mandiocaba, esta foi uma invenção feita por um Chef paraense, realizado através do rendimento do caldo doce do aipim, sendo reduzido até o ponto de ficar com o aspecto de um mel. Esse melaço pode ser usado desde caldos para sobremesas até caramelização de carnes.

Imagem: Codevasf

Load More Related Articles