O glúten tornou-se mais popular nos últimos anos. Com certeza você já deve ter escutado alguém falar sobre a eliminação do glúten de sua dieta e, que isto, lhe trouxe vários benefícios e até maior qualidade de vida. E, acredite! Em especial para celíacos, esta é uma realidade.





O conhecido glúten, nada mais é do que uma mistura de proteínas encontradas no  endosperma da semente de cereais como o trigocevadatriticale centeio. Esses cereais são compostos por cerca de 40-70% de amido, 1-5% de lipídios, e 7-15% de proteínas (gliadina, glutenina, albumina e globulina). Por sua estrutura bioquímica, esse tipo de glúten é, muitas vezes, denominado “glúten triticeae“, e popularmente conhecido como “glúten de trigo”. Quando aplicado nos alimentos, o glúten possui como função manter a elasticidade, resistência e maciez da massa. Essas propriedades fizeram do glúten um ingrediente super usado e consumido, também. Nos últimos anos foram vários os testemunhos de famosos que relataram benefícios, como o auxilio no emagrecimento, após excluírem o glúten da alimentação. Porém, a eliminação do glúten é aconselhada apenas em casos de identificação de doenças celíacas.  De origem genética e autoimune, a doença celíaca consiste em uma falha do sistema de defesa do nosso organismo que faz com que ele ataque a si mesmo.





O portador da doença celíaca ao ingerir o glúten, provoca a inflamação da mucosa intestinal, prejudicando o desempenho do organismo na absorção de nutrientes.  Os principais sintomas da doença celíaca, após o consumo do glúten, são a diarreia crônica ou constipação, anemia, falta de apetite, vômito, emagrecimento ou obesidade, atraso no crescimento, alteração de humor, distensão e dor abdominal, aftas de repetição. Porém, quem não sofre com a doença celíaca mas apresenta hipersensibilidade ao glúten pode sentir sintomas parecidos. Uma das maiores queixas de quem suspeita estar com sensibilidade ao glúten é o famoso inchaço, causa pela intoxicação do organismo com o ingrediente. Contudo, não são apenas os alimentos compostos a base de farinha de trigo que podem conter glúten, um exemplo é a cerveja. O glúten presente na cerveja é obtido através da cevada e do trigo, onde se obtém o malte.

Referências

– Revistaglamour: Glúten faz mal à saúde? Nutricionistas explicam a polêmica por trás da proteína.
– Gnt: Glúten faz mal? Entenda o que é e como o organismo reage ao seu consumo.
– A doença do glúten Dráusio Varella.
– ACELBRA. “A Doença Celíaca“. Associacao dos Celiacos do Brasil.

Cláudio P. Filla | Laboratory Technician UTP-PR | Químico, escreve sobre o efeito positivo dos alimentos naturais através de suas propriedades e os perigos por trás dos alimentos industrializados. Mas gosta mesmo é de compartilhar alternativas para uma vida mais saudável. Curitibano, ama um pé na terra e outro no mar, mas também a rotina cultural da cidade grande.

Carregar Mais
Carregar Mais Alimentos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Veja Também

Óleo de cozinha faz mal ou bem para a saúde? Qual o melhor tipo de óleo? Se usado de maneira correta, o óleo de cozinha pode trazer diversos benefícios para saúde!

Quando usados de forma correta, o óleos vegetais podem gerar diversos benefícios e serem r…