Possuindo inúmeras variedades, os cafés produzidos no Brasil se diferenciam pelo sabor, aroma, fragrância, pureza do grão e, claro, o método utilizado no embalo. No Brasil, por exemplo, um dos tipos de cafés mais consumido ainda é o café tradicional, embalado a vácuo ou em embalagem almofada.

Em primeiro lugar, no caso do café tradicional (extra-forte ou normal), cada empacotamento tem um propósito e condição diferente para o café. Mas, isso pode induzir ao pensamento de existir um melhor café que o outro por conta da embalagem na hora de ser preparado.

Qual a diferença: café almofada

Para a fabricação do café almofada, por exemplo, a embalagem é composta por camadas de poliéster e alumínio, que irá proteger o produto de variados tipos de contaminações, da troca de gases, odores, luz e do contato direto com o oxigênio até a abertura do pacote no consumidor final. Normalmente, o preço do café almofada é mais barato no mercado devido ao baixo custo de produção. Mas, o pacote almofada possui naturalmente uma pequena porção de ar ao ser embalo, fazendo com que sua validade seja reduzido (se comparado ao café embalado a vácuo), além de uma leve alteração nas características no café embalado.

Qual a diferença: café a vácuo

Já no caso do café a vácuo, a embalagem também é composta por poliéster e alumínio, mas as indústrias normalmente adicionam náilon para aumentar a rigidez da embalagem. Além disso, o processo de retirada do ar na embalagem do café (vácuo), aumenta o tempo de vida útil do produto (antes de aberta a embalagem pelo consumidor final, pode durar até 1 ano), reduz ao extremo a possibilidade de contaminações e alterações nas características do café embalado. Mas esse efeito só é válido enquanto as embalagens estiverem fechadas. Após a abertura da embalagem almofada ou a vácuo, acontece uma oxidação muito rápida do café (devido a sua sensibilidade), resultando em alterações nas suas características.

Aplicação de sangue no café a vácuo

Diversos consumidores de café estão sendo impactados com essa FakeNews, recebida em diversos meios de comunicação digital: um áudio compartilhado nos grupos do WhatsApp afirma que as fábricas de café em pó misturam sangue de boi em sua composição para dar mais peso ao produto. Chegaram até anexar algumas fotos de um líquido vermelho e de um caminhão se espalharam com a mensagem. Mas, não caia nessa!

Não passa de boato!

Em nota, a ABIC, reforçou: “Tais informações SÃO FALSAS. Reforçamos a necessidade dos industriais, profissionais do agronegócio e dos consumidores de não compartilhar informações que possuam origem duvidosa ou que não sejam fidedignas, tendo em vista a crescente distribuição deliberada de desinformação e boatos, as fake news (notícias falsas) […] Destacamos mais uma vez que o áudio em questão trata-se de FAKE NEWS e salientamos que os cafés certificados pela ABIC são analisados e monitorados periodicamente com a garantia da pureza e qualidade do produto”.

Benefícios do café

Um fato que podemos colocar com muita certeza, é que o café, sendo da embalagem almofada ou a vácuo, é uma bebida que pode proporcionar diversos benefícios e ate proteger contra o Alzheimer.

Foto por: Basheer Tome

Referências

Noticias/R7: Café com sangue de boi.

Load More Related Articles