O espinafre é uma planta hortense, cujas folhas são usadas como alimento. O espinafre é sempre lembrado como fonte de energia, graças ao marinheiro Popeye, dos desenhos animados. Porém, grande parte da população desconhece os verdadeiros benefícios e malefícios que a hortaliça pode propiciar ao ser consumida.

PUBLICIDADE

Nos anos 50, houve a prática de adicionar espinafre no leite de crianças com o objetivo de enriquecer o alimento com ferro. Naquela época, algumas crianças vieram a óbito, devido ao excesso de substâncias tóxicas e antinutricionais ingeridas diariamente por conta deste hábito, ficando conhecida como doença do branco do olho azul, pois o branco dos olhos ficava dessa cor. Hoje, com estudos realizados com a hortaliça, sabemos que o consumo desta hortaliça não deve ser excessivo e também que o ferro presente na planta não é de fácil absorção no organismo.

Composição Química do Espinafre e benefícios

O espinafre é composto por vitaminas A, B1, B2, C, niacina, saponina e sais como o potássio, cálcio, fosforo, enxofre, sódio, magnésio, cloro, silício e ferro. Outra substancia química encontrada no espinafre é o acido oxálico, que acaba dando a hortaliça uma propriedade maléfica quando consumida. O espinafre é uma ótima fonte de vitaminas, assim como outras hortaliças verdes. Pode ser usado como laxante, antioxidante, contra anchas na pele, digestivo, abre o apetite, anti-inflamatório reduz a pressão arterial, aumenta a imunidade, mantem os ossos saudáveis e tem bons resultados para prevenção da artrite.

Malefícios do consumo do espinafre

Mesmo ele sendo uma ótima fonte de ferro e cálcio, a hortaliça possui alto teor de ácido oxálico, que inibe a absorção dos dois minerais no organismo. Não somente dos minerais presentes na planta, mas também quando ingerido juntamente com outros alimentos que possuam cálcio e ferro. O ácido oxálico também é responsável pela formação de sais de oxalato de cálcio, que tendem a formar cálculos renais de oxalato, devendo, portanto, ser consumido com muita cautela para quem tem tendência a formação de cálculos renais.

Concluindo, o espinafre é uma hortaliça que pode trazer alguns benefícios para a saúde, mas deve ser consumido com muita cautela. É melhor dar preferência a outros vegetais folhosos em substituição ao espinafre: a couve, brócolis, folha de mostarda, agrião, as folhas de cenoura, beterraba e couve flor e leguminosas como os feijões, ervilhas, lentilhas e soja são as melhores opções para quem quer consumir fontes alternativas de cálcio e ferro.

Referências

– BALBACH, A. As Hortaliças na Medicina Natural. São Paulo.
– http://www.portalverde.com.br/alimentacao/perigos/espinafre.htm

Carregar Mais
Carregar Mais Hortaliças

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Valor nutricional do feijão: rico em benefícios e nutrientes!

Presente em diversas receitas e super conhecido no prato dos brasileiros, o feijão hoje é …