A princípio, a Taraxacum officinale, é conhecida popularmente como Dente de Leão, Taraxaco, Alface de Cão, Dente de Leão dos Jardins, Salada de Toupeira, Alface de Coco, Coroa de Monge, Frango, Quartilho, Amor dos Homens ou Chicória Louca no Brasil, é tradicionalmente consumida como alimento e também muito empregada de forma medicinal devido as suas propriedades diuréticas, antitumorais, antioxidantes, anti-inflamatórias e hepatoprotetoras.

Compostos ativos presentes do Dente-de-Leão

Bem como, quando In natura, as folhas da Taraxacum officinale são compostas por flavonóides, cumarinas, p-hidroxibenzóico, ácidos fenólicos, triterpenos, esteróides, lactonas sesquiterpénicas, além de vitaminas e sais minerais como vitaminas do complexo B, vitaminas A e E, zinco, cálcio, magnésio, ferro e potássio. Por outro lado, sua raiz é rica em inulina, um tipo de fibra solúvel. Logo, quando extraído seu extrato, se obtém uma rica fonte de lactonas sesquiterpénicas e os fenilpropanóides.

Pirincipais propriedades do Dente-de-Leão

Ainda mais, por ser uma rica fonte de compostos de beta-caroteno e polifenóis, o dente-de-leão possui uma forte capacidade antioxidantes e antitumoral, podendo auxiliar na prevenção do envelhecimento precoce e em alguns tipos de cancêr. Atualmente, um estudo realizado pela Journal of Agricultural and Food Chemistry concluiu tais efeitos. Além disso, estudos também recomendam o uso do dente-de-leão para auxiliar no tratamento de desordens hepatobiliares, cirrose e cálculo biliar.

Recomendação como estimulante do apetite e diurético!

Você sabia que o Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo (CRM-SP) reconhece a planta como uma planta medicinal que age no tratamento de distúrbios digestivos? Sendo assim, indicada como diurético para tratar problemas como cistites, uretrites e regular a pressão arterial. Tal efeito se dá devido a presença do potássio, dos flavonoides e terpenos.

Como preparar o chá de Dente-de-Leão?

Para o preparo do chá de Dente de leão, você deve preferir utilizar a planta seca, ou seja, desidratada. A proporção recomendada é de 2 colheres de sopa da planta seca para um litro de água fervente, deixando a infusão abafada por 10 minutos. Em seguida é só coar antes de beber de de 2 a 3 xícaras ao dia.

Toxidade ou efeitos colaterais

Por fim, o dente-de-leão possui contraindicações, infelizmente. Seu uso, por exemplo, é contraindicado para pessoas que possuam histórico de gastrite e úlcera. Contudo, também não é recomendado utilizar como único agente para regular a pressão arterial, por poder apresentar descompensação tensional e a potencialização do efeito de cardiotônicos, devendo ser aplicada somente sob orientação médica. Em doses muito altas, pode ser observado efeitos colaterais como pirose e diarréia.
Foto por: Joao Clerigo

Referências

Florien: Dente-de-Leao
P.Porto: Potencial Aplicação Nutracêuticado Dente-de-leão
E.Cycle: Dente-de-Leao
Portal/Terra: Benefícios do Dente-de-Leao
ChaeCia: taraxacum-officinale

Carregar Mais!

Veja Mais!

Conhece os benefícios da Borragem? Ela é conhecida por sua capacidade de proporcionar felicidade e eliminar a melancolia, além de atuar nos sintomas da TPM!

A Borragem, de nome científico Borago officinalis L, é uma planta nativa do Mediterrâneo e…