Foto por: Alex Popovkin, Bahia, Brazil
Popularmente conhecida por Canela de Velho, a Miconia albicans (SW.) Triana é uma espécie que pertence a família das Melastomaceaes, podendo ser encontrada em regiões de cerrados e savanas, e também litorâneas. Infelizmente, são poucos os estudos dirigidos a Miconia albicans, porém os compostos encontrados isolados na planta demonstram grande atividade contra a malária, tumores, ação anti-inflamatória, analgésica e antifúngica.





Os principal ativos encontrados na Canela de Velho são os Flavonoides. Essa substância, é conhecida por sua ação antioxidante capaz de reduzir os radicais livres causadores de diversas doenças, podendo até prevenir ou retardar o desenvolvimento de alguns tipos de câncer. Na medicina natural, as folhas da canela de velho são tomadas sob infusão, e usada como um anti-inflamatório, capaz de reduzir dores nas articulações, agindo como um tônico e promovendo a limpeza do sangue. Outro composto isolado encontrado na canela de velho, é o ácido ursólico, que mostra-se promissor no combate ao câncer, devido  a sua capacidade de suprimir o crescimento de novos vasos sanguíneos que geralmente levariam as células de câncer a crescerem e se multiplicarem através da divisão celular. O ácido oleanólico, por sua vez, possui propriedades anti-inflamatórias, sobretudo do ponto de vista cardiovascular. Por fim, á a Rutina e a Quercetina, são responsáveis pelas atividades antioxidante, anti-inflamatória, anticarcinogênica, antiviral e influenciam na inibição de cataratas em diabéticos, anti-histamínicas (antialérgicas), cardiovascular, entre outras atividades.





Não foram encontrados efeitos colaterais nem contraindicações devido ao uso da canela de velho. Porém, seu uso deve ser controlado (mesmo na forma de chá), devido ao risco de intoxicação se usado de forma exagerada.

Referências

– Literatura Via Farma: LifeSolic (ácido ursólico).
– Cristina G. Pedraz/DICYT: Pesquisa comprova o potencial terapêutico do ácido oleanólico presente na oliveira.
– Juliana Raso Marques Becho*, Hussen Machado*, Martha de Oliveira Guerra: RUTINA – ESTRUTURA, METABOLISMO E POTENCIALFARMACOLÓGICO.
– FERNANDO HENRIQUE OLIVEIRA DE ALMEIDA: Revisão Sistemática da Miconia albicans (sw.) Triana:
USO TRADICIONAL, ATIVIDADE FARMACOLÓGICA E OUTRAS ATIVIDADES.
– Florien: Canela de Velho. 

Cláudio P. Filla | Laboratory Technician UTP-PR | Químico, escreve sobre o efeito positivo dos alimentos naturais através de suas propriedades e os perigos por trás dos alimentos industrializados. Mas gosta mesmo é de compartilhar alternativas para uma vida mais saudável. Curitibano, ama um pé na terra e outro no mar, mas também a rotina cultural da cidade grande.

Carregar Mais
Carregar Mais Plantas & Ervas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA *

Veja Também

Melaleuca: conheça os principais benefícios do óleo de melaleuca e suas propriedades medicinais!

O óleo de Melaleuca é um óleo essencial volátil obtido por destilação e arraste de vapor d…