Foto por: oliver.dodd 

A vitamina Q10, também conhecida por ubiquinona, é uma coenzima produzida naturalmente pelo organismo, mas que pode ser obtida através da ingestão de suplementos e alimentos por ser produzida em menor quantidade a partir dos 30 anos de idade. Quimicamente, ela é designada como 2,3-dimetoxi-5-metil-6-decaprenil-1,4-benzoquinona. No corpo, a maior concertação de vitamina Q10 é encontrada no cérebro, coração, fígado e rins. Em alimentos, ela pode ser encontradas em carne de boi, peixes (sardinha), aves, brócolis e soja. A coenzima Q10 atua fundamentalmente no metabolismo energético, podendo auxiliar até no processo de perda de peso. Pode ser considerada uma vitamina de grande valia para pacientes com grave insuficiência cardíaca, controlando o fluxo de oxigênio intracelular, diminuindo a hipóxia e o impacto da isquemia sobre o coração.



“Uma pesquisa sobre Coenzima Q10, iniciada em 1957, descobriu que no sangue dos cardiopatas há 25% menos Coenzima Q10 do que nos indivíduos sadios. O Dr. Robert Atkins, no seu livro A Revolução do Vitanutriente, cita que três estudos separados demonstraram que após administrarem Coenzima Q10 a milhares de pessoas com insuficiência cardíaca, obtiveram uma melhora de 75% na função pulmonar, do edema e das palpitações, sem efeitos colaterais.” [Priscila Sandmann. Via Farma] Suas propriedades antioxidantes fazem da Q10 um nutriente essencial em produtos cosméticos para potencializar o efeito antienvelhecimento, além de possuir função antimicrobiana, inibindo o crescimento de bactérias. Vale salientar que a coenzima Q10 obtida por meio dos alimentos não é suficiente para suprir as necessidades do nosso organismo, uma vez que apenas 10% dela é absorvida, por isso é interessante apostar na suplementação de Coenzima Q10

  • Quais os sintomas da deficiência de vitamina Q10 no organismo?

“A partir dos 30 anos de idade, a produção de Q10 pelo nosso organismo vai diminuindo, e estes níveis reduzidos são notados através da fadiga, da falta de força muscular e também pelo envelhecimento precoce”. [bemestarbrasil.com]

Também vale ressaltar que a ingestão da suplementação da coenzima Q10 não é indicada para pacientes com hipersensibilidade a coenzima Q10. Além disso, o ideal é sempre consultar um médico ou nutricionista antes de consumir o produto.

Referências

– Extratusvida: COENZIMAQ10
– Bemestarbrasil: COENZIMA Q10 E SEUS BENEFÍCIOS
– Catarina Isabel Alves Oliveira: Aspectos Farmacológicos da Coenzima Q10

Cláudio P. Filla | Laboratory Technician UTP-PR | Químico, escreve sobre o efeito positivo dos alimentos naturais através de suas propriedades e os perigos por trás dos alimentos industrializados. Mas gosta mesmo é de compartilhar alternativas para uma vida mais saudável. Curitibano, ama um pé na terra e outro no mar, mas também a rotina cultural da cidade grande.
Carregar Mais
Carregar Mais Alimentos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA *

Veja Também

Vitamina K2 (menaquinona): pouco conhecida, a vitamina k2 é rica em benefícios para nossa saúde, fortalecendo os ossos, atuando na prevenção do AVC e mais!

Também conhecida como a vitamina anti-hemorrágica, a vitamina k2 ainda é pouco conhecida d…