A Calêndula (Calendula officinalis L) é uma planta bastante utilizada como ornamental em muitos jardins, pela beleza e exuberância de suas flores. Porém, desde a antiguidade, ela foi usada na medicina popular pela sua ação anti-inflamatória e suavizante. Dependendo da região, ela pode ser conhecida por bem me quer, caléndula, calendula-hortense, malmequer ou maravilha dos Jardins. Na fitoterapia, a principal parte utilizada para o preparo de infusões (atuando no estimulo do fluxo menstrual ou da bile), de extratos ou loções é sua flor.

ANÚNCIOS

Compostos químicos presentes na Calêndula

A Calêndula é composta principalmente pelo seu óleo Essencial, abundante em monoterpenos e sesquiterpenos oxigenados, entre eles a carvona, a geranilacetona, a mentona, a isomentona, o cariofileno, a alfa e betaiononas, a pedunculatina e o dihidroasctinidiólido. Ainda é compostos por saponinas como o calendulosídeo A, D, D2 e F; Por carotenóides como a calendulina, caroteno, licopeno, rubixantina, violaxantina e zeína; Alḿe da presença de flavonóides derivados do quercetol e do isorramnetol; De álcoois Triterpênicos Pentacíclios como arnidiol, faradiol, ácido faradiol-3-mirístico, lupol, taraxasterol, ácido faradiol-3-palmítico; Polissacarídeos: ramnoarabino-glactano e arabinogalactanos; Ácido Málico; Mucilagens; Resina; Goma (calendulina); Taninos; Poliacetilenos; Esteróis: sitosterol, estigmasterol, isofucosterol, campesterol; Por fim, o ácido Salicílico.

Indicação de uso Tópico da Calêndula

A principal indicação para seu uso é a aplicação tópica, ou seja, indicada para auxiliar no tratamento da acne, de irritações cutâneas, de queimaduras superficiais, contusões, picadas de insetos, no tratamento de feridas purulentas e de difícil cicatrização, na prevenção de assaduras nas crianças, nas dermatites esfoliativas, no tratamento de furúnculos e nas gengivites. Essa ação se deve a atuação em conjunto de mucilagens, flavonoides (em especial a quercetin-3-Oglicosídeo), triterpenos e carotenos. Estudos com a planta, concluíram que seu uso tópico também se fez eficaz no processo de reparo de úlceras em pé diabético.

O chá de calêndula pode ser consumido?

Por mais que a principal indicação seja sua aplicação tópica, a ingestão do chá de calêndula é permitido em pequenas doses, sendo eficaz para regularizar ciclos menstruais irregulares (em ação dos flavonoides em sua composição), estimulando a atividade hepática e biliar, servindo como atenuador de espasmos gástricos e intestinais.

Óleo essencial da Calêndula

O óleo essencial possui propriedades antissépticas, sendo eficaz contra bactérias como o Staphilococcus aureus e Streptococcus fecalils; nematicida frente ao Meloidogyne incognita e parasiticida frente ao Trichommonas vaginalis.

Seu uso possui contraindicações ou toxidade?

Apesar de ser uma planta com baixa toxidade, se ingerida em doses elevadas, pode provocar náuseas, nervosismo, falta de apetite e depressões.

Indicação de dosagem

Se usada internamente para o preparo de infusões, não deve ultrapassar a quantia de 10 a 15 gramas de flores em 1 litro de água fervente, tomando no máximo 3 xícaras ao dia. Se for para o uso tópico, não ultrapassar a dosagem de 5 a 10% em loções, cremes, produtos pós-barba e pós-depilação,
shampoos, condicionadores e sabonetes.
Foto por: UnconventionalEmma

Referências

– A BALBACH. As Plantas Curam – C. Officinalis.
Brasilescola: Propriedades da Calendula O.
GreenMe: Propriedades e uso da Calendula
Saúde/Londrina: Calendula O.
Dermomanipulações: Calendula.
Revista Brasileira de Plantas Medicinais: Efeito cicatrizante e atividade antibacteriana da Calendula officinalis L. cultivada no Brasil

Carregar Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Dente-de-Leão: além de ser um dos mais seguros diuréticos, pode ser aplicado contra acne, problemas hepáticos e muito mais!

Pertencente à família Asteraceae(Compositae), a Taraxacum officinale, conhecida popularmen…