A princípio, devido aos seus benefícios e propriedades nutricionais, o amaranto (Amaranthus ssp) ganhou bastante destaque nos últimos anos. Para se ter uma ideia, ele é mais rico em nutrientes quando comparado a outros cereais como trigo, arroz e até o milho, principalmente no teor de fibras e minerais. O amaranto tem como origem a região Andina e sua planta é repleta de flores e sementes bem coloridas.

No Brasil, por exemplo, sua principal aplicação vem dos seus grãos, onde a farinha de amaranto é adicionada no preparo de pudins, tortas, bolos, mingaus e confeitos em geral e é considerado como um alimento de alto valor nutricional. Mas, além dos grãos, também é possível utilizar suas folhas, flores e talos.

Composição nutricional do amaranto

Do mesmo modo, o grão do amaranto é um alimento rico em proteína, possui em média 60% de amido, 15% de proteína, 13% de fibra, 8% de lipídios e 4% de cinzas. Se consumido regularmente, é um fonte rica de aminoácidos essenciais, sendo comparado até com os alimentos proteicos mais consumidos no Brasil como a carne, leite e os ovos, além de minerais e vitaminas do complexo B, por exemplo, que promovem o aumento da imunidade, diminui o cansaço físico e mental, melhora a pressão arterial e auxilia até no controle do diabetes. Tal efeito, faz o grão ser incluído em dietas para diabéticos.

Efeito positivo contra os níveis do colesterol ruim!

Aind assim, para tal efeito de redução do colesterol LDL (conhecido como colesterol ruim), a Unicamp realizou uma pesquisa para evidenciar os benefícios do amaranto. Como resultado: a diminuição significativa dos níveis de LDL colesterol de todos os participantes do estudo. Com esse resultado, pode ser concluído a ação direta do grão na minimização da aterosclerose.

O grão do amaranto auxilia no emagrecimento

por outro lado, quem está em busca de emagrecimento, o grão também favorece a perda de peso, sem prejudicar a saúde. Por ser um com alto teor de fibras e considerado um alimento de baixo índice glicêmico, ele é capaz de reduzir o pico de glicose no sangue, que resulta na diminuição da quantidade de insulina liberada e promovendo maior saciedade, por exemplo.

Celíacos podem consumir sem medo!

Além disso, quem sofre com os sintomas gerados pela ingestão do glúten pode consumir o amaranto sem medo! O grão do amaranto não possui glúten. Só é preciso ficar atento para não consumir alimentos que possam conter “contaminação indireta” do glúten quando são processados industrialmente. O ideal é que o grão seja comprado em lojas de produtos naturais para evitar o contato com outros tipos de alimentos quando processado.

Massa magra!

Como se já não fosse bastante, o amaranto ainda promove o crescimento de massa magra no organismo por ser composto de aminoácidos essenciais, que possui como função a regeneração da musculatura após a prática de atividades físicas.

Recomendação de consumo..

Embora seja um grão recheado de benefícios, o indicado por nutricionistas é de que não ultrapasse 45 gramas diárias do grão, equivalente a três colheres de sopa. Fora isso, você pode extravasar na criatividade para utilizar o amaranto, desde iogurtes, vitaminas, sucos, pães, bolos, tortas, etc.

Referências

Terra: Amaranto – saiba mais sobre o grão.
FERREIRA, T. A. P. C.; MATIAS, A. C. G.; ARÊAS, J. A. G.: Características nutricionais e funcionais do Amaranto (Amaranthus spp.
Revistaapcdaracatuba: EFEITO HIPOCOLESTEROLMIANTE DO AMARANTO

Carregar mais
Load More In Dietas

Veja também

Benefícios da Alcachofra: além de ajudar no controle do colesterol, é diurética e atua contra a má digestão.

Uma planta nativa da região mediterrânea, introduzida no Brasil por imigrantes italianos n…